Iron Man, o deus de vocês!


O principal tema da musica Iron Man, escrita por Ozzy Osbourne, Tony Iommi, Geezer Butler e Bill Ward é vingança. Só este fato já torna inconcebível imaginar que esta canção, que chegou pela primeira vez as vitrolas do grande público lá pelos idos de 1970, nos sulcos de um compacto entitulado “Paranoid”, está cheia de referências (ainda que indiretas) a alguém que seus autores acreditavam ser Jesus Cristo.

Nos primeiros versos, vemos alusões (bem veladas, diga-se de passagem) a incompreensão e ao desprezo sofridos por Cristo…

Ele perdeu a cabeça?

Ele pode ver ou ele está cego?

Pode ele caminhar sobre tudo,

E caso ele se mova, ele cairá?

Ele está vivo ou morto?

Tem ele pensamentos em sua cabeça?

Nós somente passaremos por ele

Por que deveríamos nos preocupar?

No trecho a seguir, percebemos referências à Sua morte, sepultamento (no seio da terra, no campo magnético), ressurreição (a transformação de seu corpo) e a Seu retorno, em um futuro apocalíptico…

Ele se transformou em aço

No grande campo magnético

Onde ele viajou pelo tempo

Para o futuro da raça humana

Vemos o revanchismo, não próprios do Jesus verdadeiro, que perdoou os seus algozes enquanto ainda estava na cruz…

Ninguém o quer

Ele encara o mundo

Planejando sua vingança

Que ele brevemente executará

O tempo é agora

Para Homem De Ferro espalhar o medo

Vingança da sepultura

Matar as pessoas que ele um dia salvou

Ninguém o quer

Poucos viram sua face

Ninguém o ajuda

Agora ele quer sua vingança

Botas pesadas de chumbo

Enchendo suas vítimas de medo

Correndo tão rápido quanto elas podem

O Homem De Ferro vive novamente!

Alguns podem alegar que sou um paranóico religioso, e que esta musica de fato, não faz menção alguma ao Filho Unigênito de Deus…

Digo porém, que o mote deste artigo não é criar uma nova teoria conspiratória, e sim, expor o fato de que nós cristãos, somos os principais responsáveis por perpetuar na mente dos não-cristãos a idéia de que o Deus que cremos é um deus cruel e vingativo!

Não faz muito tempo (por volta de janeiro, do ano passado), que o cônsul do Haiti em São Paulo afirmou categoricamente que, tanto o problema da pobreza na África quanto a tragédia do tsunami no Haiti são sui generis, ou seja, tem origem étnica. Segundo ele, paira sobre aqueles povos uma maldição  ocasionada pelas crenças herdadas de seus antepassados. Mais impressionante que a declaração do cônsul, foram os ecos que ela produziu em diversos blogs e templos evangélicos! Os corpos de milhares de haitianos nem haviam sido sepultados e muitos líderes e articulistas evangélicos reverberavam com empolgarão as palavras do magistrado. Mais recentemente, durante a catástrofe ocorrida no Japão, opiniões semelhantes foram emitidas.

Ora, eu bem sei que o Senhor é soberano para impetrar Sua justiça da forma que julgar melhor, mas também estou ciente que o sol se põe sobre os bons e os maus (Mateus 5:45), que tais coisas podem ocorrer tanto aos justos como aos injustos (Eclesiastes 9:2) e que Ele não tem prazer na morte dos infiéis (Ezequiel 18:23). Em resumo, meu Deus não é o Iron Man!

“E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem…” (Lucas 23:34)

Anúncios
Etiquetado , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: