A religião e Jesus em dois versículos


O relato do capitulo dezoito do evangelho segundo Mateus, mostra Jesus discursando a respeito da disciplina para com os insubmissos e do resgate aos perdidos. Nestes mesmos versos, vemos Pedro tomando a frente (como lhe era próprio), e indagando o Mestre:

“… Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?” (Mateus 18:21)

Na verdade, Pedro estava tentando se mostrar “generoso”! Pois a tradição rabínica recomendava a concessão do perdão por até três vezes. Além disto, ele invoca o número sete, sempre associado a plenitude divina.

Jesus porém, transcende, transborda e extrapola os limites impostos pela tradição:

“… Não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.” (Mateus 18:22)

Tenho uma estima especial por este texto, o que me leva a tentar reconstruir aquela cena em minha mente. Após lê-lo, costumo fechar os olhos… Neste momento, vejo o rosto de Pedro… Nele está estampada uma mistura de constrangimento, espanto e reverência…

E não somente isto! Eu me vejo refletido em Pedro! Com sua ânsia em demonstrar um bom desempenho e o intenso desejoso de saciar sua sede por aprovação; sua luta constante para impressionar os homens e surpreender Jesus com seus salamaleques religiosos.

Quão tolo Pedro foi e quão tolo eu sou! Invariavelmente é Jesus quem me deixa pasmo!

E eu nunca.. nunca.. nunca quero perder a capacidade de me assombrar diante dEle!

Carlos Amorim

Anúncios
Etiquetado , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: