A pelada


Era uma vez um grupo de crentes, todos membros da mesma igreja. Era uma turma entusiasmada, que costumava reunir-se dominicalmente, não para estudar a Bíblia, e sim, para disputar animadas peladas.

Não raramente, o pastor daquela congregação participava dos embates futebolísticos. Acontece que, quando o nobre pastor estava entre as quatro linhas, todos se esforçavam ao máximo para manter o decoro (como convém à um grupo de santos).

No entanto, em uma partida bastante disputada, um dos peladeiros mais habilidosos avançou com a bola dominada, da intermediária até a linha de fundo, e enquanto este esforçava-se para vencer o bloqueio adversário, outro irmãozinho tentava chamar sua atenção aos berros, pois subia livre pela lateral oposta. Contudo, o fominha não quis conversa, arriscou um segundo drible, e por isso, perdeu a posse da redonda para um dos defensores.

O irmãozinho, que já estava bastante agitado, perdeu as estribeiras de vez!  Lá mesmo onde estava, parou e se agachou, socando o gramado e praguejando aos quatro ventos! Neste instante, as atenções voltaram-se para o pastor, pois todos esperavam que aquela ovelha destemperada fosse severamente repreendida! Todavia, para surpresa de todos, em vez de um cenho franzido, o que se viu no rosto do pastor foi um largo sorriso aberto! Daí, os queixos foram de vez ao chão quando perceberam que o pastor aplaudia, em aparente aprovação a atitude descontrolada do irmãozinho! Percebendo os olhares atônitos, o pastor, com a serenidade que lhe era peculiar, falou:

– “Que beleza! Demorou, mas finalmente apareceu um ser humano!”

Nesta pelada, foi o irmãozinho quem ficou pelado…

… Seria bom se a vida fosse uma grande pelada!

nEle

Carlos

Anúncios
Etiquetado , ,

2 pensamentos sobre “A pelada

  1. As pessoas tendem a ter mais medo de pastor do que de Deus, engraçado isso. Mas não há futebol que evite a extração da humanidade que existe em nós. Coisa de brasileiro mesmo.

    • porele disse:

      Pois é mano… É curioso observar como a argamassa que sustenta as mascaras em nossos rostos é fraca!

      Basta que alguém pise em nossos calos para que nossas aureolas sejam atiradas ao chão e nossas asinhas angelicais sejam depenadas!

      Deus se apaixonou por nós humanos, e não pelos anjos!

      nEle

      Carlos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: