A dor de cotovelo de Deus


Creio que até o mais sisudo dos religiosos não consegue ficar indiferente a poesia e a performance transpirante e apaixonada de Jacques Brel (este vídeo traduz melhor o que digo, pena que não possa ser embutido). “Ne Me Quitte Pas” foi composta após uma dolorosa separação entre Brel e Suzanne Gabrielle.

O compositor e interprete sussurra, no refrão que dá nome a sua canção…

Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes

Quase um pedido de socorro, quase uma oração…

Ah! A dor de cotovelo! Inspiração de muitos músicos e artífices das palavras! Por que machuca tanto?!? Ser abandonado, esquecido, deixado em segundo (ou terceiro) plano, ter seu amor não correspondido… Doi..

Dor de cotovelo tem a ver com impotência, com situações indesejáveis, que fogem ao nosso controle… Então, onde entra Deus nesta história?

A musica de Jacques Brel é visceral, passional, dolorida e por que não dizer, exagerada.

Assim é o amor de Deus! Desmedido, longânimo, sanguíneo, incondicional! Mesmo quando estávamos longe, mesmo quando eramos Seus inimigos, Ele nos amou! Nós somos o objeto do desejo do Altíssimo!

Em algumas ocasiões, o Todo Poderoso demonstrou, sem o menor pudor, sua dor, causada principalmente, pela indiferença daqueles que Ele tanto ama!

O Senhor concedeu a Ezequiel uma perda da qual não poderia prantear.

“Filho do homem, eis que, de um golpe tirarei de ti o desejo dos teus olhos, mas não lamentarás, nem chorarás, nem te correrão as lágrimas.” (Ezequiel 24:16)

Deus permitiu a Oséias o pesar de presenciar a prostituição de sua esposa.

“E O SENHOR me disse: Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo, contudo adúltera, como o SENHOR ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses, e amem os bolos de uvas.” (Oséias 3:1)

Na verdade, o Senhor deu aos profetas uma medida de Sua própria dor! A dor de ser traído, de ver o desejo de Seus olhos ser repentinamente tirado dEle…

Assim também, Jesus lamentou sobre Jerusalém…

“Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste!” (Mateus 23:37)

Ah! Como Jesus desejou aconchegar seus filhos, aperta-los contra o peito, guarda-los… Amor e zelo não correspondido, dor de cotovelo… que dor…

O amor de Deus não é platônico! Muito pelo contrário, Ele sempre fez questão de demonstra-lo. E a declaração máxima deste amor foi feita na cruz, por Jesus!

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16)

Não há medida para o amor de Deus! Ele criou a humanidade para ama-la, não para ser amado por ela! Isto não significa que no coração de Deus não exista o desejo de ter seu amor correspondido…

Creio que se por acaso, nos despirmos de todos os salamaleques religiosos, e imbuídos de toda a simplicidade que momentos como estes exigem, olharmos para o céu por uns instantes, talvez seja possível ouvir o Pai Celeste, cantando como que para a donzela amada no alto de um balcão:

Venha a mim filho amado!
Venha a mim filho amado!
Venha a mim filho amado!
Venha a mim filho amado!

Anúncios
Etiquetado , ,

2 pensamentos sobre “A dor de cotovelo de Deus

  1. hugo disse:

    É isso ai. Amor incondicional. No chão dessa terra quem ama assim leva nome de corno! PAra nós as referências são absurdas. A galera acha que isso diminui Deus. Não percebem que o amor que diz “Ainda que deixes de me amar, eu continuarei te amando” é maior do que aquele que diz “Só te amarei se me amares”. É isso ai. Abraço em ti cara.

  2. […] dele e por ele, e para ele, são todas as coisas…" (Romanos 11:36) « A dor de cotovelo de Deus Até Sangrar… 15 15UTC Novembro 15UTC […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: